Categoria: ‘Poesias’

OS ANJOS E O PLANO DE REDENÇÃO

23 de Maio, 2008

Teve uma fase na minha vida em que atuei como professora de pré-adolescentes na Escola Dominical da minha igreja em São Paulo. A gente passava o ano estudando o livro de Lucas e aprendendo muito sobre a história, cultura, geografia e doutrinas do Novo Testamento ao mesmo tempo. Recentemente, “desenterrei” uns versos rimados que fiz para serem lidos numa apresentação de Natal da minha classe.

angel.jpg

Neles, imagino Teófilo refletindo sobre a carta que acabara de receber de Lucas, no contexto de outras passagens que ele havia lido nas Escrituras que já existiam. O que lhe chama a atenção é a repetida menção de anjos, que leva à sua percepção de como eles foram (e são) importantes participantes no desenrolar do plano divino da redenção dos seres humanos. Tanto para Lucas e para Teófilo quanto para mim e para você… Segue a “poesia”…

Leia o resto deste artigo »

Espelhando e Espalhando a Luz de Deus

25 de dezembro, 2007

Tenho móbiles de estrelas pendurados nas janelonas da sala do nosso “novo” apartamento. Gostei tanto deles que saí para comprar mais alguns (na CEAGESP–São Paulo, Box 31-B e 62-B) para dar para amigos e amigas no Natal, acompanhados por esta “poesia”.

Natal de 2007

Uma estrela delicada
balança suavemente
na brisa
da janela
da minha casa.

Uma estrela?
Sim, uma estrelinha—
habilidosamente criada
de pedacinhos de espelho
colados num isopor.

EstrelaNoite.jpg

Leia o resto deste artigo »

Memórias

16 de março, 2006

(Acompanha o Artigo: Vou, mas Fico)

Lembro-me dos dias de outrora… Tu és o meu Deus. Salmo 143:5, 10

Escondidas no meu pensamento
Estavam muitas memórias
Anedotas e histórias.

Queria soltá-las;
Ansiava preservá-las;
Precisava contá-las
Antes que desaparecessem,
Antes que se perdessem
Para sempre.

Leia o resto deste artigo »

O Som do Silêncio

16 de março, 2006

(Em apreciação pelo Seminário para Escritores promovido pela Editora Mundo Cristão em São Paulo, agosto de 1997)

O som do silêncio
ressoa na sala
do seminário.

Sentados solenemente,
esperamos ansiosos,
segredos e sugestões.

Leia o resto deste artigo »

Poesia Sibilante

13 de março, 2006

(Brincando com o Vernáculo Brasileiro)

Sofro da síndrome
Da sibilação.
Cê-cedilhas e “esses”
Dão satisfação.

Espiro “esse”,
Inspiro “cê”,
Respiro “esses”,
Suspiro “z”.

Leia o resto deste artigo »